Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Serafim’

Por Serafim e Rosie

11 Jan de 2011 – 04:55

Rosie: Querido Serafim, atravessamos o umbral de mais um Ano Novo que – embora de uma forma agradável – ainda estava em ação uma fusão duvidosa de vagas esperanças por uma vida melhor em contraste com um contexto de intoxicação e desperdício efêmero de excessivos fogos de artifício. Para mim, isso pareceu tão alheio ao que vem pela frente. Ainda que as decisões pessoais possam ter um efeito mais longo, dificilmente refletem a necessidade de REVISÃO GERAL. De fato, a necessidade de uma total revisão, simplesmente não é reconhecida. Vemos o colorido, aspectos atraentes do nosso mundo insignificantes sem examinarmos as raízes. Como a planta visco australiana, coroada com flores de um laranja flamejante, não pensamos em revirar o solo e contemplar nossas raízes. Se o fizéssemos, veríamos que elas não se nutrem do solo, mas que se entranharam nas raízes das plantas próximas para exaurir sua seiva…

(mais…)

Read Full Post »

Serafim através de Rosie, 16 de janeiro de 2011
ROSIE: Querido Serafim, eu sinto que você quer discutir comigo sobre o tema da RESPOSTA IMEDIATA, que na verdade eu estava deitada na cama por meia hora (são 05:30) pensando que você queria que me levantasse e escrevesse, mas eu não consegui forças para fazer imediatamente. Isso me faz lembrar daqueles meses terríveis, quando minha filha não conseguia parar de tossir a noite toda, e que me obrigava a levantar tantas vezes.

SERAFIM: Amada, uma sincera e imediata resposta está infelizmente escassa em muitas áreas. A dedicação que você mostrou como mãe foi exemplar de certa forma, e agora é hora de mostrar um comportamento exemplar para tudo e a todos. Se fixarmos a figura de uma criança por um instante e observarmos seu comportamento, veremos que cada resposta é imediata. Quando cai no chão chora imediatamente, em vez de pensar “E se alguém vir minhas lágrimas, e se alguém rir do meu vacilo?” ou “E se alguém se aproveitar do meu erro?”. Se uma criança está com fome ela vai chorar. Não vai pensar: “Tenho o direito de ser ouvido?” ou “Vou ficar sem-graça por admitir que preciso de alguma coisa?” E quando uma criança estiver cansada, cairá no sono imediatamente, ao invés de pensar “Eu não deveria agüentar um pouco mais e fazer alguma coisa?” ou “Talvez eu tenha problemas se dormir, quando deveria estar prestando atenção”. Uma criança não tem noção desta linha de pensamento. É a resposta jovial que é a beleza da espontaneidade.

(mais…)

Read Full Post »